Francisco Cândido Xavier, nosso querido Chico Xavier, nasceu em Pedro Leopoldo, pequena cidade de Minas Gerais em 02 de abril de 1910 e desencarnou em 30 de junho de 2002.

Chico Xavier, médium de grande envergadura moral sempre teve sua vida dedicada ao amor ao próximo e sempre a pautou nos ensinamentos do Mestre Jesus. Psicografou 412 livros, contribuindo assim, de forma bastante significativa para o Movimento Espirita.

Ao seu lado esteve sempre o Espírito Emmanuel, seu Guia e Mentor Espiritual, que sempre assinou o prefácio de seus livros. Inclusive o mesmo exigia de Chico Xavier, o médium mineiro, grande cota de responsabilidade e de disciplina.

Deste Mentor tão Querido, podemos conhecer algumas de suas trajetórias, quando aqui esteve encarnado, através de alguns livros, onde Emmanuel narra sua história, tais como: Há dois mil anos, (onde Emmanuel se encontra encarnado na indumentária de um orgulhoso senador romano chamado Públio Lêntulus) dando sequência a sua trajetória carnal temos o segundo livro que tem o título de – 50 anos depois, e o livro Ave, Cristo! Temos também a informação que foi dada por Chico Xavier no programa Pinga Fogo da extinta TV Tupi no ano de 1971 que Emmanuel também fora o Jesuíta Manoel da Nóbrega e que chefiou um grupo de religiosos o qual fundaram a cidade de São Paulo. Damos ênfase tambem as obras de título Paulo e Estevão, A caminho da luz, Fonte Viva, Pão Nosso, etc.

O primeiro livro psicografado por Chico Xavier foi Parnaso de Além-Túmulo, esta obra é composta de poemas e poesias belíssimas, cujos autores foram poetas conhecidos e famosos.

Queremos destacar a importância que tem para o Espiritismo as obras psicografadas pelo Espírito Andre Luiz, com vastíssimo material de cunho científico, onde hoje, algumas informações ainda estão sendo reveladas pela ciência e comprovadas a sua veracidade.

Temos também Humberto de Campos, que foi membro no ano de 1919 da Academia Brasileira de Letras, que, ao desencarnar, psicografou atraves do médium vários livros sobre os  quais  destacamos as obras Brasil Coração do Mundo, Pátria do Evangelho, Boa Nova, etc.

Uma curiosidade com relação a esse Espírito foi que assinou algumas obras com o pseudônimo de Irmão X, para evitar qualquer embaraço na justiça movida por seus familiares contra o médium em consequência do uso de seu nome, dificultando assim que as obras fossem publicadas.

Francisco Cândido Xavier, o Nosso Chico Xavier, nunca recebeu uma moeda qualquer em forma de pagamento para si próprio, pois todos os direitos autorais da venda de seus livros eram doados a federativas espiritas e a instituições assistenciais beneficientes num verdadeiro exemplo de amor ao próximo, seguindo o grande ensinamento do Mestre Jesus: “Dai de graça o que de graça receberdes!”

Sempre trabalhando de acordo com os preceitos de Jesus e respeitando Seu Evangelho, exemplifica o amor, curando os enfermos que lhe procuravam, secando lágrimas e confortando inúmeros corações. Várias vezes chorou juntamente com as mães que tinham tido seus filhos desencarnados  em graves acidentes, pois considerava esse sofrimento muito doloroso e de difícil alento.

Incontáveis foram as horas dedicadas pelo médium ao mediunato, sempre pautado nos ensinamentos de Jesus e na Codificação Espírita.

Nossos agradecimentos a Francisco Cândido Xavier, por tanto que se doou para todos nós!

 

Leni Padrão